23/05/18

Prémio Camões atribuído a Germano Almeida

O escritor cabo-verdiano, Germano Almeida foi agraciado com o Prémio Camões de 2018. O anúncio do premiado da 30ª edição teve lugar na última segunda-feira, ao fim da tarde, em Lisboa, pelo ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes.

O júri do Prémio Camões destacou que a obra do vencedor, Germano Almeida, “atinge uma universalidade exemplar no que respeita à plasticidade da língua portuguesa”.

Germano Almeida foi entrevistado por Mariana Oliveira, para o programa A Pretexto da Rádio Universidade de Coimbra. De forma premonitória, a conversa aconteceu em São Martinho de Anta, terra de Miguel Torga, primeiro agraciado com o Prémio Camões, na primeira edição do Festival Encontradouro, em 2015. À pergunta sobre se em relação à palavra Lusofonia percecionava “algum tipo de arrogância neocolonial” ou se “a aceitava” o escritor respondeu.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Advogado de profissão, estudou na Universidade de Lisboa, nasceu na ilha da Boavista. Germano Almeida é autor de obras como “O dia das calças roladas”, “O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo”, “A família trago”, “A ilha fantástica” e “Os dois irmãos”. Está traduzido em países como Itália, França, Alemanha, Suécia, Noruega e Dinamarca. Contador de histórias por excelência, leitor desde muito novo, os livros chegaram-lhe das prateleiras mais inusitadas.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

É o segundo autor da literatura cabo-verdiana a ser distinguido, depois de o galardão ter sido atribuído em 2009 ao poeta Arménio Vieira que contou à RUC, no festival literário Correntes d’ Escritas, em fevereiro, como ficou depois de receber a notícia.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O mais recente romance de Germano Almeida, “O fiel defunto”, foi lançado em maio no mercado português pela Editorial Caminho. O Prémio Camões, a mais importante distinção da Língua Portuguesa tem um valor monetário de 100 mil euros. O Prémio Camões foi instituído por Portugal e pelo Brasil em 1988 e no ano seguinte distinguiu o escritor português Miguel Torga.

O júri desta 30.ª edição do Prémio Camões foi composto por Maria João Reynaud (Portugal), Manuel Frias Martins (Portugal), Leyla Perrone-Moisés (Brasil), José Luís Jobim (Brasil), Ana Paula Tavares (Angola) e José Luís Tavares (Cabo Verde).

Pode ouvir aqui a entrevista de Mariana Oliveira a Germano Almeida. 

Isabel Simões (com Agência Lusa)

2
11
52
0
GMT
GMT
+0000
2018-12-11T11:52:29+00:00
Tue, 11 Dec 2018 11:52:29 +0000