2/03/18

Scúru Fitchádu é o primeiro nome no Palco RUC

Scúru Fitchádu é a primeira confirmação da edição deste ano do Palco RUC. Atitude punk e funaná, acompanhadas de metamorfoses electrónicas, vão marcar o primeiro dos quatro dias do Palco.  Por detrás do projeto Scúru Fitchádu, que significa escuro cerrado ou denso, está o produtor português de 37 anos, Marcus Veiga. O artista, baseado em Almada, é também conhecido por Sette Sujidade. O projeto a solo de Marcus Veiga vai estar em palco dia 4 de maio e guia o ínicio das primeiras confirmações para o Palco RUC.  Com técnicas que vão do dub ao hip-hop e com uma distorção que cruza os ritmos cabo-verdianos do funána, o artista está pela primeira vez em Coimbra, como nos explica o membro da administração da Rádio Universidade de Coimbra, João António Sousa.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O artista, que já passou pelo MusicBox, em Lisboa, como Scúru Fitchádu, estreou-se em fevereiro de 2017 com um EP homónimo digital. Composto por 5 faixas, o EP inclui o tema de abertura “Ken Ki Frâ?”. O Palco RUC marca-se, pelo nono ano consecutivo, como a alternativa à programação convencional das Noites do Parque da Queima das Fitas de Coimbra e realiza-se de 4 a 7 de maio.

Bianca Silva

6
23
50
0
GMT
GMT
+0000
2018-06-23T23:50:29+00:00
Sat, 23 Jun 2018 23:50:29 +0000