13/02/18

CDS critica governo por aceitar a criação de imposto da UE

Segundo o jornal Público, o governo português concorda com a intenção da União Europeia em criar impostos aos países que a compõe como meio de financiamento da instituição. A taxação abrangia as plataformas digitais, indústrias poluentes e transações financeiras internacionais. Em declarações à Agência Lusa, o vice presidente do CDS/PP, Nuno Melo, critica o executivo português e afirma que se trata da perda de um dos direitos fundamentais dos estados.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O político alerta ainda para outro risco. Nuno Melo prevê que as tributações à União Europeia vão levar mais dinheiro do bolso dos contribuintes.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O aumento das contribuições de cada Estado-membro face ao rendimento bruto que tem é também uma das medidas que a Comissão propõe. As propostas para aumentar as contribuições dos países estão relacionadas com a diminuição do orçamento da União Europeia devido à saída do Reino União da instituição europeia.

Pedro Silva (c/Lusa)

6
23
41
0
GMT
GMT
+0000
2018-06-23T23:41:22+00:00
Sat, 23 Jun 2018 23:41:22 +0000