8/09/17

Luís Providência: “O alívio do IRS parece-me muito bem”

O Alvorada de hoje, 8 de setembro, contou com o comentário à atualidade de Luís Providência, presidente da Concelhia de Coimbra do CDS/PP e ex-vereador da Câmara Municipal de Coimbra (CMC).

Em destaque nos diário regionais de hoje estão os prejuízos causados pelos fogos que somam 716 milhões de euros (ME) em todo o país. Na região Centro, o Governo contabilizou mais de 220 ME. Estes números levaram a que Portugal apresentasse uma alteração ao Fundo Europeu de Solidariedade, alargando toda a região Centro à candidatura. Luís Providência concorda com esta posição do Conselho de Ministros e espera que a situação das populações e empresários da região Centro possa ser retomada em breve.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A empresa canadiana Tilray estima investir 20 ME em Cantanhede, até 2020, para a produção de cannabis medicinal. Os campos de cultivo, as unidades fabris e os laboratórios Tilray em Cantanhede devem empregar 100 pessoas e o volume de produção deverá superar as 60 toneladas, dá conta o “Diário de Coimbra”. O ex-vereador da CMC considera “muito positiva” esta atração de investimento para a região.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

As negociações do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) entre o Governo, o BE e a CDU, estão a decorrer e o executivo já assegurou que haverá alívio fiscal para 1,6 milhões de agregados familiares. Luís Providência afirma que o alívio faseado do IRS lhe “parece muito bem”, uma vez que é um imposto que afeta diretamente as pessoas.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Depois de Washington exigir sanções mais duras para a Coreia do Norte e ter proposto à ONU o embargo petrolífero e de bens ao líder norte-coreano, a União Europeia está também a estudar novas sanções contra o regime de Kim Jong-un. O presidente da Concelhia de Coimbra do CDS/PP entende que as sanções económicas são uma forma de alertar a Coreia do Norte, salvaguardando ainda que o papel da China pode ser decisivo.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No Alvorada de hoje foram ainda abordadas questões como o protesto dos enfermeiros especialistas, a divulgação mensal das cativações do Estado ou ainda as eleições autárquicas de 1 de outubro. O comentário à atualidade pode ser ouvido na íntegra aqui.

Ana Morais

5
18
39
0
GMT
GMT
+0000
2018-05-25T18:39:29+00:00
Fri, 25 May 2018 18:39:29 +0000