30/08/17

Paulo Coelho : [Aluimento na Estrada da Beira] “Era mais do que expectável”

O programa Alvorada de hoje (30) contou com a presença de Paulo Coelho, docente no Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

Os temas abordados foram a enxurrada na Estrada da Beira (N17) e as consequências ambientais do incêndios, o desassoreamento do rio Mondego, a greve dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) marcada para o dia das eleições autárquicas, as viagens pagas a membros de vários ministérios, a questão dos cadernos de atividades e o míssil, lançado pela Coreia do Norte, que sobrevoou o território do Japão.

O temporal sentido na última segunda-feira levou ao corte da circulação na Estrada da Beira, devido a um deslizamento de terras. A situação, para além do temporal que se fez sentir, foi promovida pela falta de vegetação que sustenha os terrenos devido aos incêndios que assolaram a região. O professor de Engenharia Civil assume que a situação seria inevitável mesmo com um nível de pluviosidade inferior ao ocorrido, dados os problemas ambientais colaterais dos incêndios.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Em plenário realizado ontem (29) os trabalhadores dos SMTUC decidiram manter o pré-aviso de greve de 48 horas, para os dias 30 de setembro e 1 de outubro, data que coincide com as eleições autárquicas. Apesar da greve procurar o maior impacto, para o docente da FCTUC não parece ética a decisão dos trabalhadores dos SMTUC consoante a data marcada.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O Primeiro-Ministro e o Governo vieram a Coimbra, no dia 11 de agosto, apresentar e lançar recentemente o projeto de desassoreamento do rio Mondego. Entretanto o executivo camarário aprovou a ampliação da zona de restauração e bares do Parque Verde do Mondego para incluir um novo piso de forma a precaver os efeitos das cheias. Paulo Coelho defende que o desassoreamento não impede as cheias que dependem também do regime de pluviosidade e do controlo das barragens e dos afluentes do Mondego.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Um dos temas mais abordados nas redes sociais e nos meios de comunicação está relacionado com a desigualdade de conteúdos entre dois blocos de atividades destinados a “rapazes” e “meninas” dos 4 aos 6 anos. A situação motivou a intervenção da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) que teceu algumas recomendações. Para o comentador do Alvorada, a situação foi precipitada desde o primeiro momento e que, mais do que dar opiniões nas redes sociais, é preciso rever a cultura e a mentalidade.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O panorama geopolítico internacional foi marcado pelo envio de um míssil por parte da Coreia do Norte na passada segunda-feira (28). O professor da FCTUC lembrou o fator histórico e o clima tenso entre as duas Coreias.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No Alvorada de hoje ouvimos a rubrica “Todas as plantas têm nome”, de Diana Craveiro, em parceria com o Jardim Botânico da UC. António Gouveia, diretor do Jardim, falou sobre a origem da palavra “planta”. Na rubrica ”Reflexos do Amanhã”, de Rita Simões, abordou-se a temática das infraestruturas.

Tomás Cunha e Bernardo Baptista

1
1
21
0
GMT
GMT
+0000
2018-05-21T01:21:51+00:00
Mon, 21 May 2018 01:21:51 +0000