28/08/17

Ana Maria Ramalheira: “Há tudo de errado em trocar sexo por dinheiro”

A manhã de segunda-feira começou na RUC com mais um Alvorada, hoje com comentário a cargo da ex-presidente e atual dirigente da Associação de Defesa e Apoio da Vida (ADAV) e professora da Universidade de Aveiro, Ana Maria Ramalheira.

Dos assuntos locais em conversa destacam-se a requalificação da zona dos bares do Parque Verde do Mondego, em discussão hoje na reunião de Câmara, ou a notícia de uma idosa que fugiu de um lar na zona centro. Segundo Ana Maria Ramalheira, há que ter atenção à população mais idosa – o cuidado passa pela melhoria das condições dos serviços de saúde, dos lares ou dos apoios às famílias. A conversa foi ter à redução da idade da reforma, medida que a professora considera ser um combate eficaz ao desemprego jovem.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nos temas destacados pela imprensa nacional, a polémica dos livros para crianças diferenciados entre géneros continua em discussão. Ana Maria Ramalheira desvaloriza o papel da Comissão para a Igualdade de Género – que está a servir para “formatar” as mentes de alguns, diz – e a recomendação do governo de retirar os livros do mercado. A professora elogiou a sátira de Ricardo Araújo Pereira sobre o assunto e estabeleceu um paralelismo com os filmes da Disney.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

No Diário de Notícias destaca-se na primeira página a entrevista a Alexandra Oliveira, investigadora e uma das caras da luta pela legalização da prostituição. O excerto da entrevista escolhido para a capa, onde se lê que “não há nada de errado em trocar sexo por dinheiro” foi contestado pela comentadora.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Dos temas nacionais destaca-se também que termina hoje o prazo para que os funcionários públicos em requalificação ou licença possam rescindir por mútuo acordo o seu vínculo com o Estado, e gozar de mais regalias. Partindo dessa notícia, Ana Maria Ramalheira referiu que a “sensibilidade social” do atual governo é mais visível que a de Passos Coelho. Mas, no balanço do mandato, ainda existem sérios problemas com o Serviço Nacional de Saúde, assegura.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O último tópico a fazer parte da conversa foi Angola. Depois de os resultados das eleições materializarem a vitória do MPLA e a sucessão de João Lourenço a José Eduardo dos Santos, falou-se num clima de tranquilidade no dia em que os angolanos foram às urnas. Ana Maria Ramalheira admite que esse clima existiu, mas não significa que tudo corra bem. As declarações de alguns políticos surpreenderam-na, dando o exemplo de Paulo Portas e Marques Mendes, que elogiaram José Eduardo dos Santos por “dar lugar” a outro líder. Para Ana Maria Ramalheira, a “substituição” é só uma questão prática.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A comentadora deposita, no entanto, esperança no facto de as eleições se estarem a tornar mais concorridas, com resultados já expressivos na oposição.

O programa contou com a rubrica Busílis da Gestão, de António Calheiros. O comentário pode ser ouvido na íntegra aqui.

Camila Vidal

1
1
18
0
GMT
GMT
+0000
2018-05-21T01:18:32+00:00
Mon, 21 May 2018 01:18:32 +0000