28/12/17

Francisco Queirós: “Ano autárquico foi sui generis”

O Alvorada desta quinta-feira, 28 de dezembro, contou com o comentário à atualidade de Francisco Queirós, vereador da Câmara Municipal de Coimbra (CMC).

Decorreu ontem a Quinta Sessão Ordinária de 2017 da Assembleia Municipal de Coimbra. A sessão contou com as intervenções dos deputados da assembleia e do presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado. Foram  discutidos o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) relativo a 2017, a participação variável do IRS para 2018 e as grandes opções de plano e orçamento da CMC para 2018. Francisco Queirós classificou o ano autárquico como “sui generis”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A Operação “Natal Tranquilo” da Guarda Nacional Republicana (GNR), que começou sexta-feira e acabou terça, registou 932 acidentes nas estradas portuguesas. Dos acidentes resultaram 7 mortos, 19 feridos graves e 299 feridos ligeiros. Os números aumentaram em relação ao ano passado. Francisco Queirós destacou o aumento da circulação de viaturas durante as épocas festivas.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Os ex-ministros, João Soares e Gabriela Canavilhas atualmente deputados na Assembleia da República, são os mais prováveis candidatos à sucessão de Teresa Marques na administração da agência de notícias Lusa, que termina as suas funções no próximo ano, avança o diário Público. Francisco Queirós lembrou a polémica que causou o afastamento do antigo ministro da cultura de António Costa no início da atual legislatura. O vereador comunista considera que a confirmação dos nomes avançados pela comunicação social não augura nada de bom para a comunicação social em Portugal.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O primeiro ministro, António Costa não vai pedir a fiscalização preventiva às alterações ao financiamento dos partidos. As mais recentes alterações à lei do financiamento dos partidos e das campanhas eleitorais foram acordadas entre PS, PSD, PCP, BE e PEV. Apenas o CDS e o PAN votaram contra o diploma. Francisco Queirós frisou a posição do PCP face às criticas “oportunistas” de outros partidos. O historiador defendeu contudo, a existência de melhorias no novo diploma face ao anterior, do ano de 2003.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O ministro para a imigração da Grécia, Yannis Mouzalas, denunciou a atitude que considera “hipócrita” da Europa em relação às crianças refugiadas. O ministro afirmou que muitos países europeus se recusam a receber as centenas de menores não acompanhados que se encontram nos campos de acolhimento gregos. Francisco Queirós destacou a “hipocrisia tremenda” por parte dos líderes europeus. O vereador da CMC frisou a vaga xenófoba e fascista que emerge no continente europeu.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O programa de hoje contou ainda com a rubrica Sputnik, de Isabel Simões.

 

O comentário pode ser ouvido na integra aqui.

Tomás Cunha

5
6
28
0
GMT
GMT
+0000
2018-02-23T06:28:36+00:00
Fri, 23 Feb 2018 06:28:36 +0000