27/12/17

AMC diminui 1% ao IMI, fixa derrama e passa debate do Orçamento para Janeiro

A Assembleia Municipal de Coimbra (AMC) reuniu esta tarde nos Paços do Concelho. Os deputados municipais decidiram passar o IMI de 34% para 33%. Segundo a Agência Lusa a medida proposta pelo PSD recebeu votação unânime de todas as bancadas. A AMC isentou ainda de derrama as empresas que faturam menos de 150 mil euros e fixou em 1,5% a taxa para empresas com faturação superior a este valor. A discussão das Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018, passou para o dia 4 de janeiro. Para 2018 a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) apresentou um orçamento de 106 milhões de euros.

A RUC acompanhou o período de antes da ordem do dia.

Pedro Rodrigues do Movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) chamou a atenção para as condições de acolhimento da população sem abrigo e carenciada, que frequenta o Centro Municipal de Integração Social a funcionar no Pátio da Inquisição. Para o CpC há que evitar filas no exterior e dotar o espaço de condições “mais dignas” para os que o procuram.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pedro Filipe do CDS gostava que a cidade de Coimbra fosse mais amiga do ambiente. No entender do deputado do CDS a cidade “merece mais respeito” e merece “melhor gestão dos resíduos urbanos”. O deputado centrista afirmou que a cidade carece de “mais limpeza”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A CDU pela voz do deputado, Vítor Carvalho, levou à AMC a falta de pessoal e de equipamentos no Agrupamento de Centros de Saúde do Baixo Mondego. A CDU apontou ainda a degradação do edifício do Centro de Saúde Fernão de Magalhães que “tarda” em ser construído em terreno próximo. O deputado da CDU, Pinto Ângelo, chamou a atenção para a falta de pessoal e de fardamento dos Bombeiros Sapadores de Coimbra.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O deputado municipal do Partido Socialista, Luís Silva, apelou à união das bancadas para conseguir “mais investimento público para a cidade de Coimbra e para a Região Centro”. Para o deputado há necessidade de pressionar os governos, mesmo os do PS que “têm negligenciado todas as regiões do país que não as duas grandes metrópoles nacionais”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O presidente da União de Freguesias de Coimbra eleito pelo PSD, João Campos, convidou o executivo a informar a Junta das obras na sua União de Freguesias antes de as comunicar aos órgãos de informação. Manifestou ainda preocupação em relação ao estacionamento automóvel na Alta e na Baixa da cidade. Nuno Freitas líder da bancada do PSD preferiu introduzir uma avaliação à estratégia do Orçamento para 2018 da CMC.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pelo movimento Somos Coimbra (SC) o presidente da União de Freguesias de Souselas e Botão, Rui Soares, trouxe as dificuldades de transporte das crianças que se deslocam da parte Norte do Concelho de Coimbra para os estabelecimentos de ensino de outras freguesias. O deputado apelou também a uma maior dinâmica da CMC e deu exemplos de empresas que demoraram a obter respostas da Câmara de Coimbra.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, encerrou o período de antes da ordem do dia. O autarca manifestou a intenção de aprovar a fiscalidade proposta pelo executivo camarário em 27 de novembro (33% para o IMI), apesar de na altura ter votado contra. Manuel Machado apontou as razões para ter alterado a sua opinião.  

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A Assembleia Municipal de Coimbra volta a reunir no dia 4 de janeiro para discutir as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018.

Isabel Simões

5
6
21
0
GMT
GMT
+0000
2018-02-23T06:21:01+00:00
Fri, 23 Feb 2018 06:21:01 +0000