7/11/17

Mário Campos “Não é pensável que haja duas salas de troféus da história do futebol da Académica”

Mário Alberto Domingos Campos, natural de Torres Vedras, nasceu há 70 anos a 29 março de 1949. Estreou-se pela Académica na época 65/66, tem no currículo duas finais de taça perdidas, com particular destaque para a de 1969 perdida para o Benfica de Eusébio, no estádio do Jamor, um vice-campeonato nacional, um título da segunda divisão e ainda uma internacionalização pela seleção portuguesa, contra a Inglaterra, no dia 10 de dezembro de 1969.

Aquele que é uma das figuras mais marcantes da Briosa nas décadas de 60 e 70, esteve presente em muitos momentos da história da instituição. Em conversa com a Rádio Universidade de Coimbra durante o congresso da Académica, no passado sábado, Mário Campos enalteceu as diferenças entre o 1.º Congresso da Académica, realizado há 22 anos, e a 2.ª edição.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O antigo jogador, que se formou em medicina durante o tempo em que foi atleta, apontou a união entre Organismo Autónomo de Futebol e Associação Académica de Coimbra como um fator chave para o futuro do clube. Mário Campos frisou também a importância da subida de divisão para a sustentabilidade da Académica.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O antigo jogador recordou ainda os 50 anos do 2º lugar obtido na temporada 66/67 pela Académica atrás do Benfica, numa altura marcada pelo domínio encarnado no panorama nacional e internacional.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A final disputada em 1969 aconteceu em plena crise académica, tendo o jogo de futebol ficado marcado pelas palavras de ordem contra a propina e pela qualidade do ensino superior.

Tomás Cunha e Ricardo Vaz

3
1
29
0
GMT
GMT
+0000
2018-02-21T01:29:10+00:00
Wed, 21 Feb 2018 01:29:10 +0000