6/09/17

“Habitantes, transportes e emprego” no foco do debate do Centro Histórico

Os sete candidatos à Câmara Municipal de Coimbra (CMC), nas próximas eleições autárquicas, deram a conhecer as propostas que têm para o Centro Histórico da cidade, ontem, no Teatro da Cerca de São Bernardo (TCSB). A Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC) convidou todas as candidaturas a apresentarem soluções para os problemas da Baixa da cidade. A moderação ficou por conta do jornalista, Lino Vinhal.

O candidato do Partido Nacional Renovador (PNR), Vítor Ramalho, considera que o envelhecimento e a falta de população, a degradação  das habitações e a insuficiência na segurança são alguns dos principais problemas da Baixa de Coimbra. Propõe como solução um reforço de intervenção nestes domínios.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pelo partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), Vítor Emanuel Marques, chama a atenção para a necessidade de criar condições que levem a população de Coimbra a preocupar-se com questões de “ecologia” e a frequentar os espaços abertos da cidade, em vez de Centros Comerciais. Algumas das propostas do candidato passam pelo estacionamento e pelos transportes urbanos, propõe  a reabilitação da Ecovia.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O candidato da Coligação Democrática Unitária (CDU), Francisco Queirós, reconhece a perda de pessoas e a degradação do edificado no Centro Histórico. Algumas das pretensões da CDU passam por manter Polícia de Segurança Pública, Tribunal, Serviços da CMC e TCSB.   Lembra a reabilitação de 30 fogos em curso no programa “Reabilitar para Arrendar” e apresenta soluções para fixar população e dinamizar o comércio naquela zona da cidade.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pela coligação Mais Coimbra, Jaime Ramos, propõe que se alargue o Centro Histórico a Santa Clara e que se institua um condomínio para gerir os espaços comerciais da Baixa da cidade. Considera que “a vida na cidade sem pessoas não é possível”, segundo o candidato até 2031 a cidade vai perder 60 mil pessoas, “a população de uma cidade como a Figueira da Foz”. Faz propostas para fixar emprego jovem e dessa forma fixar pessoas na Baixa.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O candidato do Partido Socialista, o atual presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, defende que não se olhe para a Baixa como “um território confinado”, lembra que o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano é o instrumento fundamental à reabilitação do edificado. “Dar vida ao coração da cidade” passa pela construção da Via Central, que vai ligar a Avenida Fernão de Magalhães à Rua da Sofia, reitera. 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pelo movimento Cidadãos por Coimbra (CpC), Jorge Gouveia Monteiro defende que a questão da diminuição do comércio tradicional não é só uma questão de grandes superfícies comerciais. Quanto à habitação recomenda a compra pela CMC de 200 fogos para reabilitar e arrendar. O candidato do CpC foi o único a manifestar-se contra a construção da Via Central que considera ser “um disparate”.  Propôs o que chamou de “grandes projectos para a Baixa”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Pelo movimento Somos Coimbra, José Manuel Silva, considera que o problema da falta de pessoas se verifica em toda o concelho e que se estende às freguesias. Recorda que Coimbra perdeu cerca de “dez por cento de população”. Lembra que o diagnóstico da Baixa é conhecido e considera ser  importante ir ao encontro das pessoas “ouvir e saber o que precisam”.  A dinamização do Gabinete de Apoio ao Investidor da CMC e a criação de uma start-up Baixa são duas das propostas que apresenta.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Na parte reservada a perguntas do público, Vieira Lourenço do CpC inquiriu os candidatos da possibilidade de aceitarem ser vereadores, caso não sejam eleitos presidentes da Câmara Municipal de Coimbra: Vítor Ramalho do PNR, Vítor Emanuel Marques do PAN, Francisco Queirós da CDU, Jorge Gouveia Monteiro do CpC e José Manuel Silva do movimento Somos Coimbra responderam de forma afirmativa, Manuel Machado revelou que caso não ganhe a CMC regressa à vida privada e Jaime Ramos deixou a questão em aberto. 

A construção de um novo edifício para o Tribunal de Coimbra, junto ao Palácio da Justiça, em terreno camarário doado para o efeito e a reabilitação das instalações que já existem na Rua da Sofia, é matéria consensual a todas as candidaturas. A obra depende do governo da República. 

Isabel Simões e Marta Costa


6
19
04
0
GMT
GMT
+0000
2018-02-17T19:04:44+00:00
Sat, 17 Feb 2018 19:04:44 +0000