5/02/16

Putan Club @ Salão Brazil | 28.01.2016

Putan Club-3

Após terem-se estreado ao vivo na cidade dos estudantes em 2013 com um espectáculo no Salão Brazil, no dia 28 de Janeiro os Putan Club regressaram a Coimbra, mais uma vez revisitando o local do crime da sua última passagem. A dupla composta pela italiana Gianna Greco (responsável pela criação deste projecto) e pelo francês François Cambuzat (vocalista e guitarrista dos L’Enfance Rouge) mostrou-se digna dos louvores que se originavam das testemunhas (sobreviventes?) dos seus concertos anteriores em solo nacional (além do Salão Brazil, já estiveram presentes em festivais como o Amplifest ou Milhões de Festa).

E porquê todos estes louvores? Certamente, para tal bastaria o factor musical do projecto, que pega em géneros como o industrial, o noise e o punk e filtra-os sob suítes ritmadas e dançáveis, ao ponto de apelar até ao público mais desconfiado da música pesada. Porém, o grande destaque de um espectáculo ao vivo deste duo é a inversão territorial a que o mesmo dá azo, pois a banda em toda a sua irreverência troca o palco pela plateia, passeando pelo público de espectadores (e muitas vezes apelando ao espírito colaborativo do mesmo) enquanto envergavam as suas guitarras sem fios.

Guitarras essas que se mostravam tão dinâmicos como os músicos, num constante soar frenético de riffs perfeitamente coordenados. Realmente é de se prezar o jogo constante de conjugação sonora entre os músicos (destaque-se as brincadeiras de playback que Greco empregava, aproveitando as cantorias pujantes do colega francês), substituindo o habitual paleio conversacional entre temas que a grande maioria dos músicos pratica ao vivo. Além de uma breve interrupção (que deu quase a entender que a quase meia-hora que se seguiu se trataria de um encore), a música e a energia do duo não deu tréguas durante cerca de hora e meia.

No final, num discurso final de agradecimento sincero com tons de manifesto político, Cambuzat fez uma breve introdução aos objectivos artísticos por detrás dos Putan Club, bem como anunciou todo o restante itinerário da banda para os próximos tempos. Com um horário bastante ocupado, o mais certo é que os Putan Club não conseguiram regressar tão cedo a Portugal (pelo menos este ano…). No entanto, fica a recomendação franca de mais uma testemunha sobrevivente desta tempestade musical de não perder a próxima actuação ao vivo dos Putan Club.

Putan Club-14

Texto por Pedro Nora

Fotografias por João Duarte (F de Stop)

1
14
58
0
GMT
GMT
+0000
2017-10-23T14:58:44+00:00
Mon, 23 Oct 2017 14:58:44 +0000